Translate

sábado, 19 de agosto de 2017

Mitologia Analítica II Ares I





Mitologia Analítica II


Ares I


O Arquétipo da Guerra. Ares para os gregos e Marte para os romanos.


No filme “Ressurreição” tem uma cena em que Pilatos pergunta para o Tribuno (estou explicando o significado da pergunta, não é a pergunta literal): qual o seu mito ou que mitologia está vivendo? O Tribuno responde: Marte. E Pilatos fala: é lógico. O que Pilatos quer dizer é que quem vive da guerra só pode estar vivendo sob a emanação de Ares. A vida da pessoa é exatamente o mito em que está vivendo e em qual emanação arquetípica está. Para mudar isso é preciso mudar a mitologia vivida.


A mitologia da guerra é a mais vivida neste planeta desde os primórdios. Se olharmos a história veremos que a guerra é tudo neste planeta. Estima-se em 14600 guerras nos últimos 6 mil anos. A guerra move tudo e todo o progresso depende das guerras. Basta ver os avanços científicos que acontecem por causa da guerra. Então é lógico que Ares é da maior importância na vida deste planeta. E é isso que precisa ser estudado detalhadamente se quisermos que um dia isso mude.


Quando se analisa as guerras, seus participantes, suas reações, suas motivações, percebe-se claramente uma adoração pela guerra. Uma paixão pela guerra. Logo antes da Primeira Guerra Mundial, alguns jovens cantavam alegremente: “Teremos uma guerra legal! ”. Esta alegria é que está no fundo do inconsciente e que permite que a guerra seja tudo neste planeta. O instinto de guerrear o tempo todo. A alegria de guerrear, a realização pessoal na batalha, o foco fechado no instante da batalha, o sentimento de fluxo na batalha, etc. Este é o sentimento que é buscado na guerra. O resto são consequências. O foco fechado no instante da batalha é o que motiva os humanos. Este foco fechado poderia ser encontrado de outra forma, mas é prioritariamente na guerra que os humanos procuram encontra-lo. Esta é a psicologia profunda da guerra. O instinto de sobrevivência elevado a paroxismos. É por esta razão que os gregos diziam que a guerra é tudo, que é a origem de tudo. Em todas as mitologias a disputa, a desavença, o ódio, a inveja, o ciúme, o assassinato, está lá desde o início. Em todas as atividades humanas o sentimento de guerra está presente. A competição é a norma. A guerra nos negócios, pelo mercado, no amor, nas famílias, no transito, etc. Em tudo está a guerra aberta ou dissimulada. Portanto, em tudo está Ares. Perceba-se isso ou não. Todo instrumento de guerra é Ares. Toda atitude de competição é Ares.


No filme “Mulher Maravilha”, que é uma excelente aula de mitologia, Ares é o personagem central do drama. Diana concorda com o que Ares fala, mas ela diz: eles são mais que isso. E eles são mais que isso porque neles está a Centelha Divina. Isso ela não pode dizer, mas está implícito.


Existe uma maneira de diminuir a influência de Ares e isso veremos ao longo destas postagens.


Hélio Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário


ATENÇÃO

Videos editados I

Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores

mecânica quântica (141) crenças (88) prosperidade (49) como criar prosperidade (43) auto-sabotagem (26) consciência (25) centelha divina (24) arquétipos (22) resistência ao crescimento (22) canalização (21) ego (21) dinheiro (19) sistema de crenças (19) crenças que criam prosperidade (17) dívidas (17) co-criador consciente (16) igreja cristã de aton (16) aurora dourada de uma nova era (15) 2012 (14) depois de 2012 (14) realidade última (14) economia (13) expansão de consciência (12) mandala do lírio (12) relacionamentos afetivos (12) experimentos da mecânica quântica (11) iluminação espiritual (11) 21 de dezembro de 2012 (10) a verdade e a liberdade do lírio (10) espiritualidade (10) extraterrestres (10) gerenciamento quântico (10) revolucionário quântico (10) Deus (9) Leitura (9) colapso da função de onda (9) negócios quânticos (9) protocolo de relacionamentos (9) zona de conforto (9) a teoria do caos (8) poder divino criativo (8) somatização (8) O amor do lírio (7) a bioquímica do amor (7) catarse (7) ciência e espiritualidade (7) cérebro reptiliano (7) o equilíbrio de nash (7) transferência de consciência (7) ansiedade (6) preconceitos (6) tabus (6) efeito zenão (5) experimento da fenda dupla (5) líria (5) medo (5) o mestre (5) outras dimensões (5) vida após a morte (5) a evolução do processo da rh (4) eletro-magnetismo (4) fenda dupla (4) magia (4) protocolo (4) agenda reptiliana (3) as chaves de nefertiti (3) as máscaras de Deus (3) atendimento (3) contabilidade cósmica (3) educação (3) energia sexual (3) estado de consciência (3) eu sou (3) manifesto quântico (3) pnl (3) suicídio (3) traumas (3) vácuo quântico (3) yin yang (3) a criança índigo (2) arqueologia secreta (2) causa e efeito (2) depressão (2) nefertiti (2) osho (2) princípio da incerteza (2) mensagem de Líria (1) mensagem do pai (1) realidades paralelas (1)