Translate

domingo, 20 de novembro de 2016

O Poder de soltar XIV




O Poder de soltar XIV

A dissonância cognitiva de 90% das vezes em que se fala do soltar acontece por causa do ego (Complexo-R, cérebro reptiliano) que não quer entender o significado e as consequências de soltar. É exatamente a mesma coisa em relação ao versículo “buscai primeiro o Reino dos Céus e tudo o mais vos será acrescentado”.

Se a pessoa não coloca a Centelha Divina em primeiro lugar como prioridade máxima na vida é virtualmente impossível soltar. O soltar é uma função da Centelha Divina. O desapego é uma coisa que vai totalmente contra o que o ego quer. O ego quer coisas, bem-estar, estabilidade, segurança, zona de conforto, conseguir, conquistar, território, poder, posses, etc. Como o ego entenderá que não pode conseguir isso tudo sem soltar? 

Lembram-se da palestra em que foi dito que para ser um cocriador consciente é preciso ser um Buda? Somente no estado búdico é que é possível cocriar. Porque o cocriar não é uma função do ego. É uma função da Centelha Divina. É ela que cria e cocria. 

Quem faz o colapso da função de onda? É a Centelha Divina que faz. Somente o Criador tem o poder de fazer com que o elétron se comporte de determinada maneira. E é por isso que é muito difícil entender e aceitar isso. Todas as escolhas que são para o bem de todos, para construir, ajudar, crescer, evoluir, são funções da Centelha Divina. Basta ceder o comando para a Centelha Divina que tudo no devido tempo terá solução. Falo no devido tempo porque existe o carma criado pelas ações passadas. Este carma tem de ser resolvido, equacionado, liberado, pago, etc. O que foi semeado tem de ser colhido. No site História Revisitada listarei alguns livros que ajudarão a esclarecer o que é carma, o que foi a história da humanidade, o carma que criaram, etc. Essa história por mais distante que esteja no tempo continua tendo consequências até hoje. Para entender o que acontece hoje na humanidade é preciso estudar a história desde os sumérios detalhadamente. Todas as atrocidades, destruição e crueldades que foram feitas. Não é uma leitura para pessoas sensíveis. A crueldade humana não tem limites. Mas, é extremamente instrutivo conhecer a história. Assim pode se entender o presente e o que vem pelo futuro.

Desde o começo da história os humanos poderiam ter soltado. Mas, isso sempre foi deixado de lado. É claro que essa é uma mensagem muito desconfortável. Desapego não é uma coisa popular. Ainda mais porque o desapego só funciona ser for autêntico. Não pode ser uma tática ou técnica esotérica para conseguir coisas. É preciso desapegar-se realmente. É a mesma coisa que rendição. Render-se ao Todo. Mas, isso é uma coisa muito forte e difícil para o ego. Praticamente impossível. É por essa razão que se fala que ou vai por amor ou vai pela dor. Vai pela dor depois de um sofrimento horrível. Não é necessário isso, mas como o ser não se rende só sobra uma alternativa. E a Teoria do Caos faz com que isso aconteça, mais cedo ou mais tarde. A mesma coisa acontece com a Alquimia. É exatamente o mesmo trabalho. Por isso foi codificada tão fortemente. Porque a mensagem era muito difícil de ser aceita. Toda a Alquimia é um trabalho de soltar tudo. Basta ter olhos de ver para entender os textos. Entender o significado oculto dos textos alquímicos.

Portanto, buscar o Reino dos Céus em primeiro lugar é desapegar. É mudar completamente a visão de mundo, a filosofia de vida e ajudar o máximo possível de todas as formas possíveis o tempo todo. Trabalhar, estudar e ajudar sem parar. Porém, para fazer isso é preciso que seja a Centelha Divina fazendo isso. Senão as reclamações serão inevitáveis. Se a pessoa soltar e começar a reclamar que não tem isso ou aquilo, que perdeu o emprego, que não consegue emprego, etc., de nada adiantou soltar. Não pode haver reclamação, nem ressentimento, nem dúvida. Ou se solta de verdade ou não é soltar. O desapego tem de ser real. Por isso, é preciso pensar e analisar muito para chegar no ponto de soltar. E é por isso que é tão difícil de entender o soltar. Somente depois de soltar realmente é que o que for melhor acontecerá. E o melhor não é o que o ego quer. Soltar a casa pensando que depois virá uma casa maior não é soltar. É apego. Soltar de verdade é sentir que é irrelevante se tem casa ou não. Se tem ótimo, se não tem ótimo. É isso que está explicado em todos os textos e livros taoistas. Deixar o fluxo da vida seguir como tem de ser. Esta é a ação através da não-ação. É trabalhar, estudar e ajudar o tempo todo sem cobrar resultados, sem esperar resultados, sem querer nada em troca. Sentir alegria de servir ao Pai e pronto. Só isso basta. Qualquer outra atitude é querer fazer negócio com o Todo. E isso é impossível.

Será que é possível sentir o Todo na própria vida? É possível, mas é preciso deixar o ego de lado. O ego não quer ouvir falar do Todo. A mensagem do Todo é antagônica ao ego, mas é a única que pode trazer realização ao ego. Para que o ego possa fazer o que tem de fazer é preciso abdicar de querer isso. O ego tem de abdicar das suas pretensões. Não tem condições. Não há meio termo. Ou a Centelha Divina assume ou o ego continua no comando. E o resultado do ego é a competição total. Exatamente como é desde os sumérios.

A única coisa que se precisa fazer para ser feliz na vida é deixar a Centelha Divina assumir a própria vida. É fazer a vontade do Todo. O Todo falará pela intuição o que deve ser feito. Deve-se separar a intuição verdadeira do que é racionalização do ego. Que é quando o ego imagina todo tipo de argumentos para justificar uma atitude. Lembrar do versículo: “os meus pensamentos não são os seus pensamentos”. Os pensamentos do Todo só podem ser entendidos pela Centelha Divina, que é o próprio Todo. É por esta razão que entregar a vida para a Centelha Divina é a mesma coisa que entregar para o Todo. Porque são a mesma coisa. Mas, isso vai contra a vontade do ego inevitavelmente. O aprendizado durante as inúmeras encarnações é para aprender a soltar. Encarna-se para aprender a soltar. Encarna-se nos mais variados planetas para vivenciar todo tipo de situação e ver se realmente soltou. Existem infinitas moradas na casa do Pai. Desde as mais primitivas até as mais sublimes civilizações. 

A única opção que existe é deixar a Centelha Divina assumir a própria vida.

Hélio Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário


ATENÇÃO

Videos editados I

Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores

mecânica quântica (135) crenças (87) prosperidade (49) como criar prosperidade (43) auto-sabotagem (26) consciência (25) centelha divina (24) arquétipos (22) resistência ao crescimento (22) ego (21) canalização (20) dinheiro (19) sistema de crenças (19) crenças que criam prosperidade (17) dívidas (17) co-criador consciente (16) igreja cristã de aton (16) aurora dourada de uma nova era (15) 2012 (14) depois de 2012 (14) realidade última (14) economia (13) mandala do lírio (12) relacionamentos afetivos (12) expansão de consciência (11) experimentos da mecânica quântica (11) iluminação espiritual (11) 21 de dezembro de 2012 (10) a verdade e a liberdade do lírio (10) extraterrestres (10) gerenciamento quântico (10) revolucionário quântico (10) Deus (9) Leitura (9) colapso da função de onda (9) espiritualidade (9) negócios quânticos (9) protocolo de relacionamentos (9) zona de conforto (9) a teoria do caos (8) poder divino criativo (8) somatização (8) O amor do lírio (7) a bioquímica do amor (7) catarse (7) ciência e espiritualidade (7) cérebro reptiliano (7) o equilíbrio de nash (7) transferência de consciência (7) ansiedade (6) preconceitos (6) tabus (6) efeito zenão (5) experimento da fenda dupla (5) líria (5) medo (5) o mestre (5) outras dimensões (5) a evolução do processo da rh (4) eletro-magnetismo (4) fenda dupla (4) magia (4) protocolo (4) vida após a morte (4) agenda reptiliana (3) as chaves de nefertiti (3) as máscaras de Deus (3) atendimento (3) contabilidade cósmica (3) educação (3) energia sexual (3) estado de consciência (3) eu sou (3) manifesto quântico (3) pnl (3) suicídio (3) traumas (3) vácuo quântico (3) yin yang (3) a criança índigo (2) arqueologia secreta (2) causa e efeito (2) depressão (2) nefertiti (2) osho (2) princípio da incerteza (2) mensagem de Líria (1) mensagem do pai (1) realidades paralelas (1)