sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Resistência ao crescimento I




Resistência ao crescimento I


Para explicar essa questão não há necessidade de recorrer à Teologia, Espiritualidade ou questões cármicas. 


Um prisma tem sete cores. Usaremos apenas uma cor para explicar esse assunto. Somente com a ciência cartesiana, materialista e reducionista é possível elucidar o assunto. Portanto, deve ficar muito fácil entender o que acontece inúmeras vezes em que uma pessoa, empresa ou país tem a oportunidade de crescer em todas as áreas. É evidente que existem outras seis cores. Outras explicações para o mesmo fato. Que é o que acontece com a visão multidimensional de qualquer fato. A questão do Gato de Schrodinger.


Nesta postagem vamos explicar apenas com a ciência terrestre atual. Que é a visão do livro “O gene egoísta”. Pura biologia darwinista. Ou darwinismo social. A lei do mais forte e mais apto. Peço que mantenham essa abordagem em mente enquanto leem o texto.


O fato é que praticamente toda vez que uma pessoa, empresa ou país tem todas as condições de progredir há um recuo forte nesta possibilidade. Isto é, a pessoa sabota a oportunidade que tem. 


Experimentem fazer uma experiência: peguem qualquer pessoa aleatoriamente e perguntem o que ela precisa para crescer. Geralmente as pessoas reclamam que se tivessem isso ou aquilo elas cresceriam, mudariam de vida e etc.. Vamos supor que uma pessoa fale que com 5 mil reais ela resolve a vida dela e cresce. Dê os 5 mil reais para essa pessoa. Estou falando dar. Não é emprestar. Já sabem que dívida é um problema seríssimo. A pessoa recebe de graça 5 mil reais. Ou 50 mil ou 1 milhão ou 60 milhões da loteria. O valor não importa. O que acontece com a pessoa em seguida? Começou a crescer sem parar? Houve uma mudança enorme de comportamento? Está aproveitando todas as oportunidades que aparecem? 


Quantas pessoas ganharam na loteria e construíram negócios de sucesso ou empresas inovadoras? As pessoas tinham todo o recurso e fizeram o que? Quantos ganharam na loteria e dilapidaram tudo?


A questão de ganhar o dinheiro não é relevante. Pode-se ganhar trabalhando e poupando (capitalizando). Para que possa ficar independente e empreender algo seu. A questão é que quando se ganha o dinheiro e não se faz nada, fica provado que o problema não é dinheiro. É a resistência a crescer.


Todos nascemos com o instinto de sobrevivência. A luta pela vida. Cada um nasce com qualidades que garantem a sua sobrevivência. A luta é o normal. Uma leoa deve fazer o melhor possível com os recursos que tem e uma zebra deve fazer a mesma coisa. Se a zebra ficar se lamentando que não é leoa, será a primeira a ser devorada. A zebra deve se alimentar direito, ficar atenta e no caso de um ataque correr e dar coices. Caso ela seja morta pela leoa, não deve se lamentar. Faz parte da vida. Nascer, crescer e morrer é natural. Está tudo certo. No caso da leoa ela deve fazer o melhor possível para pegar a zebra no menor prazo de tempo e com o menor gasto de energia. Muitas vezes uma leoa fica 3 dias sem comer e só tem uma oportunidade para pegar uma zebra. Caso não consiga morrera de fome e seus filhotes também. Os filhos da leoa são treinados para caçarem com eficiência. Chega um dia em que saem pelo campo e a leoa se afasta aos poucos e desaparece. Ela deixa os leõezinhos por sua própria conta. Se forem eficientes sobrevivem, caso contrário não. Puro darwinismo. A leoa não fica cuidando deles até serem adultos (nos humanos isso chama-se neotenia). Quando chega a hora eles devem lutar pela própria vida.


O leão que se recusa lutar pela própria vida perde a vida rapidamente. Existem hienas o tempo todo procurando leões para comer.


Essa dinâmica acontece em todos os níveis. Desde uma ameba, uma bactéria, um vírus, um plâncton, uma baleia, etc. Tudo na natureza deve lutar para viver. Com os recursos que tem. Sem ficar chorando que não tem o que precisa. Cada um deve lutar com os recursos que a vida lhe deu. Se reclamar ficará em piores condições. Na vida não tem lugar para filosofia. É preciso sobreviver.


Joseph Campbell dizia que é preciso entender “a vida como ela é”. Sem ilusões.


No caso dos humanos a coisa é mais complicada por causa das filosofias de vida. A recusa em crescer é o maior problema de qualquer pessoa. As consequências são trágicas. Perda de qualidade de vida, escravidão e morte. Já que as consequências são essas, porque a pessoa resiste a crescer?


É claro que ficar na zona de conforto é muito fácil no começo. Depois de um tempo a pessoa ficará desconfortável com certeza. O mundo está cheio de gente que quer tomar o que você tem ou sua vida. Basta ver a estatísticas sobre serial killer, ler os livros sobre o assunto ou ver os filmes. Este é um aspecto real da existência humana. É evidente que é um assunto desagradável e praticamente ninguém quer estudar isso ou pensar nisso. E isso vale para todos os demais assuntos sérios da vida na Terra. Como os refugiados que morrem no mar, as pessoas que ganham 2 dólares por dia de trabalho, as crianças que desaparecem, os suicídios, os pedófilos, a prostituição, a mutilação das mulheres, etc. A lista é infindável, pois o planeta Terra é assim. Esta é a realidade nua e crua deste planeta.


Caso a pessoa não esteja interessada em melhorar o planeta, basta que ela melhore a própria vida. Isto é o mínimo que se espera. Que a pessoa use seu instinto de sobrevivência para lutar pela vida que tem. Como toda bactéria está fazendo, toda planta está fazendo, todo inseto está fazendo e todo animal está fazendo. É preciso lutar. Mas, os 800 mil suicídios por ano mostram que muita gente não quer lutar.


E os demais? Conhecimento é poder. O fato de uma pessoa fazer um curso faz com que aumente o seu salário ou seu ganho. Quanto mais aptidão e conhecimento mais ganho. Caso um faxineiro tivesse conhecimento de um físico ele ganharia como faxineiro? E o que é preciso para ter conhecimento? Ler e estudar. Livros custam barato em qualquer sebo e existem livros que mudam a vida da pessoa imediatamente. Um único livro explica toda a estratégia da Segunda Guerra Mundial. Todos os segredos e explicações sobre as incoerências que se viu durante a guerra explicados num só livro. Portanto, não há necessidade de ler milhares de livros. Basta ler os livros importantes. E isto vale para todos os assuntos. Em vendas por exemplo, pensa-se que “deve-se enfiar pela goela do cliente o produto” ou palavreado mais chulo que se ouve em relação aos clientes. Este é um erro de vendas tremendo. Não é assim que se vende. Por exemplo: entra-se numa loja e nenhum vendedor vem lhe atender. E reclamam que existe crise! Já passaram por isso? Ou são mal atendidos? Estes vendedores reclamarão que não atingem a cota? Porque não atendem o cliente de forma atenciosa e prestativa?


Será que não existe oportunidade de crescimento neste planeta? Com tudo por fazer ainda?


Até um vendedor num farol pode ganhar mais que um salário mínimo se atender com educação. O mesmo acontece com um mendigo. Se o mendigo agir corretamente (técnica de vendas correta) ganhará tanto quanto o vendedor de farol.


E quanto custa um livro de vendas num sebo? Existem milhares de livros de vendas explicando detalhadamente o que se tem de fazer para vender algo. Esse conhecimento não está cifrado em código hermético. É um conhecimento disponível para todos que queiram se dar ao trabalho de ler e estudar. E tudo na vida é vendas. Uma entrevista de emprego é a venda do seu trabalho. Do seu tempo e da sua mão de obra.


Então porque não há crescimento? A sabotagem do instinto de sobrevivência é uma coisa tremenda. Será que viver como sub-humano é viver? Será que ter restos de comida é ser humano? Será que viver num barraco de lata é ser humano? Pois é isso o que acontece com muitos trabalhadores na Ásia. E nas fábricas de trabalho escravo pelo mundo afora.


Conhecimento é poder. Em 1929 em Wall Street existiu um engraxate que dava conselhos de aplicações na Bolsa. Muitas pessoas iam consultar o garoto. Quem foi que sacou o dinheiro antes do Crash? Poucas pessoas sacaram a tempo. Enxergaram que a bolha ia explodir. O garoto perdeu. Essas poucas pessoas que sacaram foram as que tinham o conhecimento do que acontecia. Os demais perdem. Em todas as bolhas acontece isso. Uma após a outra. Vejam o filme “Margin Call”. E não aprendem. Mesmo com toda a literatura sobre o tema. Porque não estudam o assunto.


Estudar dá trabalho? Claro que dá. Tudo que vai contra a entropia dá trabalho. Entropia é a perda de energia no universo. Tudo tem entropia. Decai e morre. Para contrariar a entropia é preciso por energia e inteligência. Organização e planejamento. E ação. Trabalhar e trabalhar.


Portanto, resistir ao crescimento é ir contra o instinto de sobrevivência. Contra o mais básico da vida. O desejo de viver. E viver é lutar. Isso nunca mudará. Em todos os níveis da existência há luta pelo progresso ou decaimento. Como a pessoa está contra o instinto de sobrevivência ela faz tudo que pode para não crescer. Atende mal os clientes, não trabalha direito, falta no trabalho, põe pressão demais, etc. E o resultado não se faz esperar.


A primeira decisão é simples: quer lutar ou não?


Hélio Couto



Consciência IV



Consciência IV

Lançado livro de neurocirurgião dizendo que a consciência não depende do cérebro:

Provas e mais provas de algo que é óbvio. Pouco a pouco a ciência terá de reconhecer que a consciência sobrevive ao corpo.
A questão em seguida é: então, onde está a consciência?
Então, terão de admitir que a consciência está numa outra dimensão, numa outra freqüência. E que a  consciência (a pessoa) vive após a morte em outra dimensão!
E que existem N dimensões. E que todas as dimensões são parte de um Todo. E que este Todo é o que chamam de Deus. Que é a única consciência que existe. O resto é emanação ou individuação desta única consciência.
E assim todos os experimentos de Mecânica Quântica (as esquisitices) estarão explicados.
E quando todos os habitantes da Terra chegarem nesta conclusão, poderemos finalmente evoluir infinitamente junto com o Todo.


Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com


quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Infinito Campo de energia



Primeiro, algumas considerações.

O Universo está estruturado a partir de um infinito campo de energia. (Campo no conceito de Física). Este campo ainda não foi detectado pelos físicos terrestres. Este campo, que antigamente se chamava de Éter, permeia todas as dimensões. É subjacente ao Continuum Espaço/Tempo (nosso universo físico) e a todas as outras dimensões. Repito: ele ainda não foi identificado pelos físicos. Em ciência é possível chegar às causas estudando-se os efeitos. Pelos resultados infere-se a causa.

Este campo primordial está presente em tudo que existe. Dependendo da natureza da coisa está mais ou menos presente. Por exemplo: matéria inorgânica, matéria orgânica, plantas, animais, humanos, etc.

Tudo que é energia também é informação. Vide Steven Weinberg.

Da mesma forma que existe um espectro eletromagnético também existe um espectro deste campo primordial.

Toda transferência de informação usa este campo primordial. Repito: ele está presente em tudo. Até na RH.

Existem várias faixas de freqüências dentro do espectro do campo primordial: pensamentos, emoções, amor, etc.

Nossa consciência fora do lado físico da realidade, fora do Continuum Espaço/Tempo, é composta da energia do campo primordial. Isto é, do lado espiritual a energia que existe é a do campo primordial. Quando estamos fora do corpo (projeciologia) estamos fora de fase com o corpo físico e em fase com o campo primordial. 

Nenhuma informação se perde no campo primordial. Passado, presente e futuro são a mesma coisa. Tudo que existe é informação e está gravado para sempre no campo primordial. 

Só existe recepção da informação quando a pessoa destinatária está em fase com a informação remetida. É por isso que demora às vezes para a pessoa deixar a informação “entrar”. Lembra-se que quando a informação chega ao cérebro e entra pelos microtúbulos, muitas vezes o ego da pessoa emite uma energia contrária que atrasa a absorção da informação? É preciso que haja ressonância para que a informação entre. Algumas pessoas precisam de meses porque só entram em ressonância pouco a pouco com a informação transmitida. De que adianta pedir uma informação se a pessoa não está disposta a utilizá-la? Desta forma a pessoa não permite a ressonância de si mesma com a informação. Por exemplo: se você pedir um general vai deixá-lo entrar e atuar na sua vida?

A informação entra na forma simbólica. Como as marcas comerciais, que transmitem todo um significado mental, emocional, comercial, etc. São símbolos arquetípicos. Essa informação atua no corpo físico e nos corpos espirituais.

Esta informação atua no corpo físico de uma maneira que é considerada milagrosa, como se fosse um placebo. Placebo é quando a pessoa toma uma pílula de farinha pensando que é um medicamento e faz o mesmo efeito. Ninguém ainda pensou que a pílula de farinha tem a mesma informação do medicamento! Falta muito para as pessoas entenderem o que é Mecânica Quântica! A ciência ainda não entendeu isso porque está apenas preocupada com o Continuum Espaço/Tempo. Quando começarem a estudar as outras dimensões o avanço será espetacular.



Hélio Couto


sexta-feira, 10 de agosto de 2018

24º segredo da prosperidade




24º segredo da prosperidade

A grande transformação

Ser próspero envolve uma gigantesca transformação de consciência. A consciência cria a realidade da pessoa o tempo todo. Todas as escolhas que ela faz são fruto da consciência. Considerando consciência como o consciente, subconsciente e inconsciente. Todas as crenças estão embutidas aí. Todos os atos automáticos estão gravados e são repetidos inconscientemente. Se uma pessoa sai de carro e não prestar atenção no caminho fará sempre o mesmo sem nem mesmo pensar. Está no piloto automático. Isso é o subconsciente atuando. O hábito é o subconsciente. Mudar isso exige muita determinação, tempo e paciência.

A primeira coisa é parar de pensar em qualquer coisa negativa. Não se pode ter nenhum pensamento negativo durante o dia. Todos os pensamentos devem ser de prosperidade, alegria, realização, etc. Só coisas positivas. É possível ser assim? É. Isso exige esforço de cancelar os pensamentos negativos quando vierem. Pensamentos negativos são entropia psíquica. Tudo perde energia, tudo decai se não for posto energia e ordem. A mente tem de comandar sempre para que não haja entropia. Fazendo isso, cancelando todos os pensamentos negativos e pensando em outra coisa positiva logo isso vira um hábito. Hábitos são criados em 21 dias de repetição. Quando vier um pensamento negativo pensar: “cancelado”, “cancelado” e pensar em outra coisa. Até que isso vire um hábito e seja feito sem pensar. Tudo pode ser automatizado no subconsciente.

Quando a onda da informação atinge a energia da pessoa acontece uma interferência construtiva. O pico de uma onda colidiu com o pico de outra e a informação foi assimilada. Aí entra o ego em ação. A onda está transitando pelos microtúbulos das sinapses e o ego envia uma onda contrária para paralisar a assimilação. O ego tem poder absoluto nisso. Se a pessoa não quer mudar as crenças e informações não há o que fazer. É preciso esperar que a pessoa queira.

A prosperidade só pode acontecer respeitando-se as leis do universo. Da mesma forma que um avião só voa se respeitar as leis da aerodinâmica. O avião tem de ser feito desta forma ou não voa. É simples. Ou faz da forma que tem de ser feito ou não voa. A mesma coisa acontece com a prosperidade e tudo o mais na vida. A onda tenta entrar e a pessoa não deixa. Isso atrasa tudo.

Quais as crenças que se tem contra a prosperidade, crescimento, evolução, etc.? Todos os tabus, preconceitos, sentimentos negativos, crenças negativas, crenças limitantes, ódio, raiva, inveja, ciúmes, zona de conforto, etc. paralisam a onda que está entrando com as informações para ser próspero. Um cocriador consciente é alguém que atingiu o estado de Buda. É um ser que não tem mais ego no sentido de ter interesses pessoais. Uma pessoa assim só trabalha para ajudar a humanidade. Essa pessoa cria sem nenhum esforço porque não há nada que possa impedir a onda de trabalhar.

Só existe uma onda na realidade. Essa onda é o Todo. Tudo o mais está dentro desta onda. Esta onda é que porta a informação, que conduz e carrega a informação. Da mesma forma que a onda emitida pela antena da televisão carrega o programa que está sendo transmitido. Se a pessoa quiser assistir aquele programa terá de receber a onda da emissora X. Não há outro jeito. É a onda da emissora X que transporta o programa que a pessoa quer. Da mesma forma é a onda do Todo que transporta a informação de prosperidade, limpeza de crenças, novas crenças, novos hábitos, etc. Isso é um fato. Não há como fugir disto. É a única forma de fazer. A onda do Todo é a única coisa que existe. Não tem como usar uma onda de informação sem usar a onda do Todo. Isso foi detalhadamente explicado nas palestras e está no Tomo I e Tomo II e outros livros.

Então temos a seguinte situação: quando a onda do Todo que transporta tal informação chega no ego muitas vezes encontra resistência do ego. O ego não aceita o Todo. Aceitar o Todo significa mudar radicalmente para ser igual ao Todo o máximo possível. Igual totalmente é uma coisa que leva muito tempo, mas pelo menos um pouco é possível. Quando esse pouco á atingido a pessoa só tem amor incondicional. Esse é o sentimento dominante. Nada mais importa. O resto é só consequência. Tudo que existe de bom na vida e no universo é consequência de se chegar perto da frequência do Todo. Quando mais aceitamos a vontade do Todo e fizermos a vontade Dele mais cocriadores seremos e mais prósperos seremos e tudo o mais que existe de bom na vida. Todas as benesses que podemos receber vem do Todo. Isso deveria ser evidente por si mesmo. E não deveria haver dúvida alguma sobre isso.

O problema é o ego que não aceita se sujeitar ao Todo. Não existe opção nisso. Nosso livre arbítrio está dentro do Todo. A única realidade que existe é o Todo. Tudo o que existe é o Todo. É como Jonas dentro da baleia. Não há como fugir disto. Jonas tem de aceitar que está na total dependência da baleia, quer queira quer não queira. Simples questão de bom senso e humildade. Este é um fato. E este fato até hoje não foi aceito pela maioria da humanidade. O mundo seria completamente diferente se isso fosse aceito. Toda a economia mudaria num instante. John Nash já provou isso. Nobel de Economia de 1994. A única forma é a cooperação. Todos se ajudarem e todos viverem em paz, harmonia e prosperidade.

Agora vejamos. É preciso que não haja nenhuma resistência para que a totalidade da onda seja absorvida e a transformação aconteça. Isso não depende de meses e anos. Isso é instantâneo. Nano segundos. Ou a pessoa aceita ou não. A existência do Todo é evidente por si só. Basta estudar Mecânica Quântica e ver o que é o Vácuo Quântico. O infinito mar de energia que sustenta toda a realidade. Tudo que é matéria vem desta energia que se transforma em quarks através do Bóson de Higgs. A explicação deste fenômeno já foi dada em n postagens e palestras e está em todo livro de mecânica quântica. Se isso é aceito é outra história. Isso é um fato científico. Acontece que a física estuda o fenômeno e não estuda o significado do fenômeno. Isso ficou para filósofos, metafísicos, teólogos, etc. É por esta razão que isso não é aceito muitas vezes. Quando a ciência aceitar isso o mundo mudará. Nesse ponto não existirá mais a separação de ciência e espiritualidade. Será uma coisa só. Como é em todo planeta avançado do universo.

Portanto a coisa é simples. Ou a pessoa deixa a transformação acontecer e se tornar cada vez mais próxima do Todo ou fica muito difícil e demorada a transformação. A pergunta é: qual o problema em se transformar para ser o mais próximo possível do Todo? Qual a desvantagem? O que perco com isso? Porque fujo do Todo? Porque não posso fazer a vontade do Todo? Qual a minha concepção do Todo? Tenho medo do Todo? O Todo é amor ou não? Como o Todo se comporta? O que posso esperar Dele? Essas são as questões fundamentas da prosperidade e tudo o mais na vida. Sem isso ser resolvido a pessoa não aceitará a onda que está entrando e atrasará tudo. 

Toda a mitologia foi criada para resolver as questões acima para que qualquer tribo ou civilização pudesse progredir. Todo o trabalho de Campbell foi explicar isso exaustivamente. Qualquer mitologia serve se mostrar que o Todo é benevolente e sustenta o universo o tempo todo para que as criaturas sejam felizes. E que o Todo está dentro de todos os seres na Centelha Divina que habita em tudo. A Centelha Divina é o próprio Todo. Ele mesmo em todos os seres do universo. Isso é outro fato. A questão é que o universo é feito de leis feitas pelo Todo. Ou se aceita isso ou não se aceita. E isso tem tremendas consequências. Ou vivemos de acordo com essas leis ou não poderemos ser felizes. Se a pessoa amar ela será feliz, se odiar será infeliz. É simples. Toda ação negativa provoca uma carga negativa na pessoa, que terá de ser resolvida. Isso se chama karma. O débito que a pessoa criou para ela mesma. Nós criamos os problemas e podemos resolve-los. Toda vez que se faz o bem o karma é diminuído. Até não haver mais karma.

Tudo isso foi explicado n vezes nas centenas de palestras. Até o momento 69 delas estão gravadas. Não há falta de informação. A questão é aceitação ou não. Se a pessoa aceita o Todo e resolve seguir a regra simples de amar incondicionalmente a mudança acontece imediatamente. Nesse ponto não haverá mais mal. Nenhum pensamento negativo, nenhuma ação que prejudique, só trabalho para evoluir mais e mais. Vejamos um exemplo simples: algum preconceito de raça, cor, classe social, sexo, profissão, país, etc.? Qual a opinião sobre a violência doméstica contra as mulheres? Qual a opinião sobre a exploração do trabalho alheio? Se uma empresa corta o pão e o café com leite dos funcionários o que você acha? O que acha da exploração da prostituição? Do tráfico de adolescentes para servirem como prostitutas no ocidente, como acontece na Estrada E-55? O que acha de perder tempo em vez de estudar e trabalhar? O que acha de não fazer o máximo para progredir na vida em todos os sentidos? O que pensa sobre dinheiro? O que pensa sobre os que ganham dinheiro? Tem inveja? Faz pré-julgamentos sobre os demais? Critica sempre? Não ajuda os que precisam? Trata mal os funcionários? As domésticas? Não paga o salário digno? O que pensa das mulheres? E por aí vai.

Esta é a questão principal da prosperidade. Como ser próspero consistentemente tendo pensamentos negativos de qualquer espécie? É impossível. Ou nunca fica próspero ou dura pouco. Porque a auto sabotagem acontecerá inevitavelmente. Até que a pessoa aprenda a amar incondicionalmente. Amor é a essência do universo. Isso é um fato. Contrariar isso só traz problemas.

Em seguida temos o karma. Todo débito criado por nós tem de ser resolvido mais cedo ou mais tarde. Nesta vida ou em outras. Isso só pode ser feito fazendo o bem para adquirir créditos. É preciso fazer o bem o tempo todo o máximo possível. No limite da capacidade da pessoa. Quanto devo fazer de bem? O máximo que puder. Enquanto houver uma grama de energia ela deve ser empregada em fazer o bem e ajudar. De todas as formas possíveis e imagináveis. Cada um faz a sua parte dentro do seus conhecimentos e habilidades. Tem lugar para todos e todo trabalho é dignificante. Uma pessoa que ajuda a recolher os que sofrem no Astral, carregando a maca é tão digna quanto um brilhante físico que ajuda num hospital. Todos que tem consciência ajudam da forma que podem e continuam estudando para fazer melhor na próxima vez ou lá mesmo. Essa é a evolução contínua em direção ao Todo. O que poeticamente é falado como a volta para o Pai. A reunificação com o Todo de onde saímos. Quando isso acontece ninguém perde a individualidade nem o ego. Tudo isso é fundido com o Todo. Torna-se uma coisa só. Continua consciente e individual, mas a vontade está em fase com a vontade do Todo. E não há nenhum conflito nisso. Só a felicidade eterna e alegria eterna. E amor eterno.

Essas são as condições para ser um cocriador e ser próspero. Aceitar o Todo e deixar que Ele assuma a vida.

Em última instância o universo é um lugar simples. É complexo porque as infinitas possibilidades fazem com que seja, mas viver é uma coisa simples. Basta amar incondicionalmente que tudo se resolve. Nesse ponto a pessoa solta com facilidade. Lao Tsé explicou isso no Taoísmo. Soltar é a solução. Soltar o ego. Deixar o ego de lado. Fazer o que tem de ser feito. Heráclito explicou a mesma coisa e assim por diante. Não há falta de informação de filósofos e místicos. Todos os que veem o outro lado sabem disto. E todos que analisarem logicamente também chegarão na mesma conclusão pela vida prática. Ajudar aos demais faz com que fabriquemos endorfinas e isso nos deixa felizes e sadios.

Portanto, é preciso analisar quais as crenças que tenho que impedem a prosperidade em qualquer coisa. Pelo comportamento dá para saber quais as crenças. Se prefiro passear do que estudar o que diz minha atitude? Cada escolha é uma crença. Cada pensamento é uma filosofia de vida. E isso é que determina se tenho prosperidade ou não. Prosperidade sem criar karma. Senão isso terá de ser resolvido lá na frente e chegará uma hora que não será possível ser próspero a não ser que limpe o karma já adquirido. A carga vai ficando tão pesada que tem de ser resolvida e limpa. Não há necessidade de chegar nisso. Fazendo o bem não se cria karma e limpa-se o já existente.

A mudança sempre está acontecendo. A visão de mundo está mudando. Basta analisar a mudança que está acontecendo dentro de si. Nos pensamentos e atitudes. Sutilmente, mas acontece o tempo todo. Pode ser muito mais rápido, mas é preciso deixar o ego de lado o mais possível. Não por pressão para conseguir resultados. Quanto mais pressão se coloca menor o resultado. Nunca por ansiedade. Do tipo: tem que dar certo? Tem que vender de qualquer jeito? Isso é puro ego. É forçar as coisas a serem do jeito que se quer de qualquer maneira, independente da vontade do Todo. Como aquela pessoa que não ora para o Todo porque a vontade do Todo é diferente da dela!

Avaliando-se tudo isso constantemente e tendo a boa intenção de mudar a forma de ser para poder chegar ao Todo, os problemas se resolverão no devido tempo. Essa mudança interna é que fará as coisas acontecerem para o melhor de todos.

Hélio Couto
Projeto "Prosperidade Eterna"
www.prosperidadeeterna.com.br

sábado, 4 de agosto de 2018

23º segredo da prosperidade




23º segredo da prosperidade

Poupar e endividamento

A tão almejada independência financeira só pode ser conseguida através de guardar pelo menos dez por cento do que se ganha e não fazer dívidas. Tanto uma coisa como a outra tem juros compostos envolvidos. Quando se paga apenas uma parte da dívida sobra um montante: o resto da dívida. Sobre esse montante é calculado novamente juros no próximo mês. Se a pessoa paga só uma parte é lógico que, o montante resultante contém os juros do mês passado. Então são calculados juros em cima dos juros do mês passado. Juros sobre juros. Esta é uma formula infalível para se ir à falência. Não é mais apenas sobre o capital, é em cima dos juros. Calcule isso mês após mês e verá a progressão disso. 

Como a pessoa terá uma velhice em paz desta forma? Como terá recursos para arcar com as despesas depois de se aposentar? Ficará na dependência dos parentes? Existem parentes para se ficar na dependência? Já viram ou sentiram o que é ficar na dependência? Isso deveria ser estímulo suficiente para se poupar e não fazer dívidas.

Liste todos os gastos de um mês. Até o último centavo. Veja onde vai o dinheiro. As pessoas falam que não sabem onde vai parar o dinheiro! Basta fazer uma lista de tudo que se gasta. Carregue um caderno ou anote no celular todos os gastos. Separe por tipo de gasto: diversões, supérfluos, alimentação, moradia, transporte, etc. Quando analisar verá onde foi tudo. Quem quer independência financeira tem de renunciar a determinadas coisas e gastos. A motivação tem de ser muito forte para fazer isso. É capaz de prorrogar uma satisfação e comprar à vista? Sem fazer dívida nem pagar juros?

Endividar-se é a mesma coisa que virar escravo. Antigamente era literalmente isso que acontecia. Hoje é mais sútil, mas tão impactante quanto antes. Leiam o livro “Dívida” de David Graeber, para ter uma ideia do tamanho do problema. Economizar pode ser muito prazeroso se sabemos porque estamos poupando. Se temos nosso objetivo de vida claramente definido sabemos que estamos fazendo um “sacrifício” pelo nosso bem futuro. A dívida é a mesma coisa, é sacar do futuro. A pessoa compra agora com o dinheiro que ganhará no futuro. Isso é dívida. O futuro hipotecado. E o futuro é imprevisível, mas as dívidas não são. Elas estarão lá para pagar de um jeito ou de outro. Uma pessoa fez dívida de juros compostos e levou 14 anos pagando. E não era nenhum valor muito grande. Era uma dívida feita mensalmente para morar e comer. Uma outra pessoa fez compulsivamente compras em lojas até que foi obrigada a parar. As dívidas foram consolidadas e agora tem de pagar por década sem poder fazer mais nenhum gasto. Só pagando e isso só está acontecendo porque um parente está ajudando. Caso contrário estaria falida pelo resto da vida. Lembrar que dívida não desaparece.

Quando se tem um plano e objetivo definido (colapso da função de onda) acontece uma coisa simples. Portas se abrem para novos negócios ou oportunidades de ganho. Pelo simples fato de ter um plano definido. É como se fizesse meditação ou visualização criativa. A mente sabe o que a pessoa quer e começa a movimentar as coisas para prover aquilo. Isso é automático. Isso é a consciência trabalhando para tornar realidade o que a pessoa imaginou e definiu. Apenas é preciso esperar um pouco sem por pressão nem ansiedade nem desespero que as coisas andam. Então as portas de abrem. É preciso entrar. Fazer, trabalhar, ir atrás, aproveitar as oportunidades. Feito isso novas portas se abrem. Só pensar positivamente. Tudo que se põe na mente multiplica. Se pensar em crise terá mais crise. Se pensar em prosperidade terá mais prosperidade. Se ficar ansioso para tudo. Exatamente o que está na mente. Depois que as dívidas foram criadas não adianta desespero. É preciso fazer um novo plano A, B, C... e pôr em prática. Imediatamente. Ter paciência e ir pagando o que for possível. Cortar os gastos supérfluos. Analisar bem o que é supérfluo. Tudo que não é indispensável para a vida é supérfluo. Tudo no universo é criado pela mente de alguém. Tanto as crises como as oportunidades. Exatamente como o ideograma japonês diz. Crise é oportunidade.

Normalmente as crises são criadas por endividamento, por “bolhas”. Vejam o filme “Margin Call” e “A grande aposta”. Bolhas só podem existir com endividamento. Senão seriam crescimento autossustentado. Todo endividamento cria bolhas. No filme “Margin Call” ele fala sobre algumas das “bolhas” desde 1600. Quem quiser saber isso detalhadamente leia “Salve-se quem puder”, de Edward Chancellor. Excelente livro. Gastar sem ter a receita gera “bolha” inevitavelmente. Só devemos gastar se temos para gastar e ainda poupar. E poupar o máximo possível. Em dez anos se verá a diferença. E o que são dez anos na vida de uma pessoa? Passa num piscar de olhos e se isso não foi feito lá estarão as dívidas e a falta de capital para viver quando a força física decair. Ninguém consegue ter a mesma produtividade indefinidamente. Quando o corpo decair sobra a mente e a poupança. Se a pessoa estudou diligentemente enquanto era jovem e forte não terá problemas para ter uma segunda profissão ou terceira. Na era da mudança normalmente as pessoas terão várias profissões durante a vida. Uma crise, uma perda de emprego, a idade, são n fatores que forçam a pessoa a trocar de atividade. Se ela se preparou não terá nenhum problema com isso. Fara outra coisa e continuará próspera. Para isso é preciso estudar e ler sempre. Preparando-se para uma nova fase. 

Hoje em dia existem oportunidades que nunca houveram no passado recente. No espaço de uma geração a mudança foi extrema. Vide a internet e todas as possibilidades que ela oferece. Quando se explica isso para uma pessoa, muitas vezes ela fala que está pensando e não age. Ficar analisando os prós e contras indefinidamente não trará nada. É preciso fazer. E todos os recursos já estão prontos. Já existe a infraestrutura pronta. Tanto de software como hardware. Basta fazer.

É imprescindível só falar de prosperidade. Nunca falar de crise. Tudo que se fala se atrai. É eletromagnetismo. Já se sabe que as dívidas existem, ficar filosofando sobre elas não pagará as dívidas. É preciso trabalhar imediatamente. Ver as alternativas. Começar a fazer. Ir pagando. Arrumar novas atividades. Ser criativo. Tirar as crenças limitadoras. Sair da zona de conforto. Não ficar esperando as coisas piorarem para vender o patrimônio se tiver. Não viver de ilusão. Pôr os pés no chão. Viver na realidade. Estudar para entender economia, marketing, serviços, etc. As oportunidades estão aí para quem tem olhos de ver. Nunca falta oportunidade. É preciso sair da zona de conforto e fazer o que nunca fez. É assim que se aprende. Fazendo.

Os sofrimentos que as dívidas trazem vale a pena qualquer sacrifício que se faça para se livrar delas. Melhor nunca fazer. Se já estão feitas fazer tudo que for possível para paga-las o mais depressa possível.

Pensar muito bem antes de fazer investimento com dívidas. Isso muitas vezes chama-se especulação. Investimento precisa de estudo de viabilidade econômica feito racionalmente. Sem ilusões nem esperança. Economia é uma coisa racional. Sabe-se antecipadamente se dá certo ou não, se for feito direito.

Lembrar que o medo atrai o que se tem medo. Se a pessoa tem medo da pobreza ela ficará mais pobre. É preciso querer a prosperidade para que tenha prosperidade. A negação de algo atrairá esse algo. Desta forma a pessoa será prospera e poderá desenvolver totalmente seu potencial em todas as áreas da vida.

Hélio Couto
Assinem para receber postagens do Projeto Prosperidade Eterna: www.prosperidadeeterna.com.br



quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Economia Compassiva V

Economia Compassiva V



Emprego I

Mesmo nos dias atuais com um paradigma competitivo é possível alcançar o pleno emprego técnico. Que é quando as empresas necessitam mão de obra e não encontram no mercado. O pouco desemprego que existe é estrutural (a qualificação das pessoas não atende ao que o mercado precisa) e friccional (pessoas que estão procurando empregos que atendam melhor às suas necessidades e isso leva tempo).

Existe um país atualmente em que esta é a realidade. Com toda a crise que existe no mundo desenvolvido é possível ter pleno emprego. Isto é possível porque toda a sociedade tem outra consciência. Outra visão de mundo de como os negócios podem ser. E isto independe de ideologia econômica. Existe um consenso de fazer o melhor para que todos possam ter emprego. Desta forma tudo é conduzido para que haja flexibilidade na atividade econômica. Desde o sistema de bem-estar social, os empresários e os empregados. Quando existe essa cooperação e entendimento o melhor acontece para todos.

Este país é a Dinamarca.

Hèlio Couto
Economia Compassiva 

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Cérebro Reptiliano I





Cérebro Reptiliano I


Na medicina essa parte do nosso cérebro é conhecida como Complexo-R. Foi pesquisada pelo neurocientista Paul MacLean. Seu livro “The triune brain in evolution”, Ed. Kluwer Print on Dema, custa 1.352,70 reais. Um livro com este preço deve ser sobre um assunto extremamente importante e valioso, não acham? E também estar ao alcance de muitos poucos é claro!


Para uma descrição científica vejam: http://pt.wikipedia.org/wiki/Encéfalo


O cérebro reptiliano é responsável pela auto-preservação e agressão. Essa é sua função principal. Já está visto o quanto ele é responsável pela situação da pessoa na vida, seu dinheiro, sua saúde, seus relacionamentos, etc. O comportamento humano está na função direta do Complexo-R. Ele explica o porquê da tremenda auto-sabotagem que os humanos fazem. Entendida a função do Cérebro Reptiliano entende-se praticamente todo o comportamento humano, todos os problemas que existem nesse planeta e também qual é a solução. 


Não estou falando do cérebro dos crocodilos. O Complexo-R ou Cérebro Reptiliano é o nosso cérebro. A parte mais profunda dele. É da maior importância entender como ele funciona, pois ai a solução dos problemas aparece como passe de mágica. Já perceberam todos os comportamentos repetitivos de auto-sabotagem que os humanos fazem? O Complexo-R é o responsável. Lembram quando falo que é preciso limpar toda a programação negativa ou passar pela catarse? É nele que está toda essa programação.


Quando é associado com o cérebro límbico e a amígdala é imbatível na manipulação.


No livro “Inteligência Emocional” de Daniel Goleman está uma descrição extensa do que é um seqüestro emocional.


Todos os desejos instintivos e reações de luta/fuga provem dele. Vejamos suas características:


Todas as reações de agressividade com todas a gama de violência implícita, decorre dele. É por isso que é tão fácil criar uma guerra. Toda vez que a pessoa age sem pensar, na verdade está pensando apenas com o cérebro reptiliano. Vejam a diferença de velocidade na resposta à informação entre a amígdala e o neocortex.


Toda a sociedade está repleta de comportamentos ritualísticos. É essencialmente uma função do Complexo-R. É lógico que esses rituais implicam numa hierarquia. Em todos os setores de atividade existe a hierarquia. Toda cerimônia está baseada nisso. Isso permite a dominação, a manipulação e a exploração. Evidentemente que numa hierarquia a informação é segmentada para que apenas quem esteja no topo tenha toda a informação. Embaixo cada um sabe apenas uma pequena parte. Quando eu trabalhei em processamento de dados numa empresa pequena tinha acesso a todos os sistemas e todos os programas de cada sistema. Toda a informação passava por mim. Depois fui trabalhar numa gigantesca multinacional e ai só tinha acesso a uma pequena parte de uma parte de uma parte de um sistema. Cada analista só tinha acesso a uma diminuta parte do sistema. Ninguém conseguia entender o que fazia o sistema. Somente o gerente sabia o que aquilo significava. Se você entender até onde a informação pode ser segmentada entenderá o quão poucas pessoas entendem realmente a realidade.


Como informação é poder fica evidente que a informação não pode ser codificada de forma simples e inteligível. Ela tem de ter múltiplos significados. Desta forma pode-se falar qualquer coisa e somente poucos entenderão o alcance do que se está a falar. O cérebro reptiliano é perfeito para isso. Pois ele trabalha com símbolos. Símbolos são extremamente eficientes para passar uma informação e muito econômicos. Veja um outdoor numa estrada dizendo que dali a 29 quilômetros encontrará uma determinada lanchonete. Basta colocar o logotipo e a distância. Todo o resto da informação sobre a lanchonete está implícito no logotipo. O mesmo se aplica com a ideia de poder. Pode-se simbolizar o poder para que quem o veja saiba com o que está lidando.


Essa questão do comportamento perante o poder (o cérebro reptiliano está programado para submeter-se ao poder) é muito clara quando se vivencia isso. Uma vez um gerente de processamento de dados estava conversando comigo e tomando um café. Segurava nas mãos o copinho de café quando ouviu o diretor gritar o seu nome. O gerente ficou paralisado e não sabia o que fazer com o copo de café. Se pudesse teria deixado o copo no ar e corrido para a sala do diretor. Levou uns segundos para poder se concentrar e colocar o copo numa mesa e sair correndo para a sala do diretor. Outros podem sistematicamente ser contra o chefe, mesmo que isso seja ilógico.


A insensibilidade é outra característica do cérebro reptiliano. Pode-se ver isso nos tratamentos cruéis em relação aos animais, crianças, mulheres e pessoas mais fracas em geral. Vejam nosso DVD sobre mutilação genital feminina para ter uma ideia. Outra forma é a racionalização. Outro dia estava almoçando e ouvi uma conversa sobre uma série de televisão. Uma pessoa disse que o comportamento assassino de um líder era para defender a comunidade! É assim que se justificam milhões de mortes numa guerra, por exemplo.


O cérebro reptiliano adora controlar tudo que for possível. Nenhuma variável pode ser deixada de lado. Somente o controle absoluto interessa e é perseguido a todo custo. Isso é uma coisa compulsiva e infinita. Não passa pela cabeça dele que exista algo como Teoria do Caos, que impede o controle absoluto. Da mesma forma o Principio da Incerteza é um pesadelo para o Complexo-R. Ele abomina a indeterminação e as probabilidades da Mecânica Quântica. Daí vocês já podem ter ideia de onde vem toda a resistência em entender a Mecânica Quântica. Qualquer informação que coloque em cheque a visão dominante é abolida imediatamente. Sem nenhuma análise. Se uma pessoa afirma que a Terra gira em volta do Sol é queimada na fogueira!


Para se ter poder absoluto é preciso controlar tudo. Uma coisa implica na outra. Desta forma qualquer visão de mundo que permita divergência de opinião deve ser abolida. Somente uma única visão de mundo pode existir. Daí temos as perseguições políticas, as guerras, a Inquisição, a queima de livros, da Biblioteca de Alexandria, da Biblioteca de Atenas, os genocídios, etc. Na busca de um único controle e poder absoluto.


Uma coisa puxa a outra. Para se ter poder absoluto é preciso possuir tudo. Partes não são suficientes. Somente tudo satisfará. E esse tudo é uma coisa complicada porque o Universo é grande... Daí vem a insatisfação com qualquer quantia de dinheiro que se ganhe, com as quantidades de comida além do necessário que se come, com as compras compulsivas (lembram daquela senhora que tinha 800 pares de sapatos?), etc.. Nunca é suficiente. E a posse tem de ser sobre tudo e todos. Nada pode ficar fora do alcance.


Para se possuir tudo é preciso controlar o território. E cada um marca o território como pode. Alguns com bombas atômicas e outros fazendo xixi no poste!


O sentido de domínio dá uma enorme satisfação para o cérebro reptiliano. Lembram que Nietsche disse que somente tem dois tipos de pessoas felizes neste mundo? Os que tem o cérebro reptiliano totalmente no controle.


Toda compulsão vem da necessidade de controlar, possuir, dominar tudo e todos. Essa necessidade nunca é satisfeita, porque o medo de não ter o suficiente é inato ao cérebro reptiliano. Portanto, nunca é suficiente.


Os comportamentos obsessivos são a mesma coisa. O medo é inerente ao cérebro reptiliano. Ele teme o tempo todo. Procura a segurança absoluta o tempo todo. Imagine um alarme de carro que nunca se desliga, nem quando você está dirigindo o carro!. 


É lógico que se todos procuram o domínio total a todo custo teremos conflitos eternos. É justamente isso que acontece. Enquanto um determinado cérebro reptiliano não consegue o controle absoluto, ele se submete à outro. É uma forma de segurança também. Enquanto ele não arruma um jeito de derrubar o que está acima dele. É por isso que o superior é sempre cruel e impiedoso. Sabe que se vacilar o inferior toma seu lugar. Desta forma temos as hierarquias, que funcionam tão bem. Isso permite enfrentar outras hierarquias concorrentes. Já viram no Animal Planet um grupo de crocodilos comendo um boi? Muito instrutivo! Essa necessidade de submeter-se para garantir a segurança permite as guerras e todas as atrocidades, que são feitas “apenas cumprindo ordens”.


Para o cérebro reptiliano tudo é uma questão de sobrevivência do mais forte, mais apto, mais adaptável. Soa familiar? Isso justifica toda a barbaridade das guerras.


Da submissão à adoração temos apenas um passo. É uma forma mais eficiente de controlar criando uma adoração do que tendo de insuflar medo o tempo todo. É mais econômico. Aqui entra também a manutenção do status quo.


É claro que para criar uma estrutura assim só pode haver um tipo de comportamento. A rigidez, sem nada alternativo ou maleável. Sem pensar, sem questionar, sem analisar, etc.. Toda superstição é perfeita para isso. Se não se analisar é possível implantar qualquer crença ou superstição da maneira mais perfeita possível. Lembram que foi dito que uma mentira repetida o número adequado de vezes tomará ares de verdade? Mais fácil que tirar doce das criancinhas ou roubar o passe do metrô da velhinha!


Depois de um certo tempo, fica mais fácil ainda porque sempre foi feito daquela forma! É a tradição! Lembram da história dos chimpanzés que espancavam outro chimpanzé simplesmente porque sempre foi assim que foi feito? E se um chimpanzé questionar isso também será espancado.


Aqui também entra a visão de que este-mundo-é-tudo-que-existe. Esta visão de mundo dá um sentido de segurança muito agradável para o cérebro reptiliano. Só existe o que percebo com os meus sentidos. É por isso que posso usar celulares e não pensar em ondas. Qualquer mudança no status quo é visto como ameaça e deve ser eliminada ou ignorada. É por isso que a ciência avança funeral após funeral, como disse um físico.


O sistema de promoção por idade também é do cérebro reptiliano. Não importa a eficiência e sim a idade. 


O sistema de leis também é seguido fielmente por ele. Por mais absurdas que sejam as leis elas são seguidas. Não segui-las tem conseqüências para os que estão abaixo do Macho Alfa. O cérebro reptiliano sabe identificar isso prontamente.


Qualquer tipo de crença pode ser implantada se for suficientemente repetida. A história está repleta desses exemplos o tempo todo. Ela funciona em função de todas as características explicada acima. Da mesma forma qualquer cultura pode ser implantada facilmente. Basta ter os meios de divulgar o que quer que seja.


Sentir compaixão pela dor alheia é um sinal de evolução. Isso seria uma função do neocórtex. O cérebro reptiliano é o inverso. Para ele tudo é comida.


Cérebro reptiliano e entropia psíquica têm tudo a ver. A entropia psíquica acontece quando não controlamos nossa mente e a deixamos “vagar”. Imediatamente aparecem os pensamentos negativos. Isso porque a energia tem de ser controlada senão decai, isto é, perde energia e organização. Para que haja crescimento tem de haver um foco mental organizador. Temos de controlar nossa mente para não ter pensamentos negativos. Já sabem que tudo que pensamentos e sentimos nós atraímos. Acontece que se nós controlarmos nossa mente (isso é uma função do neocórtex) o cérebro reptiliano perde o controle. Já viram que ele tem pânico de perder o controle, portanto, ele fará de tudo para retomá-lo, isto é, para que você volte a ter pensamentos negativos. Soa familiar?


O sentimento dominante do cérebro reptiliano é o medo. Medo de tudo e de todos. Isso vai até o medo extremo de pensar que o mundo pode não ser como se pensa que é. Esse é um pânico existencial. Imagine o stress que isso causa. Para o cérebro reptiliano o continuum espaço/tempo não existe. Só existe o agora. Portanto, qualquer trauma trazido à memória provoca a mesma reação da primeira vez. Isso é uma valiosa ferramenta de manipulação! E vocês sabem que todas as funções orgânicas automáticas são controladas pelo cérebro reptiliano. Não precisamos pensar para respirar, digerir a comida, etc. Pense no poder que o cérebro reptiliano tem para moldar suas emoções, seus sentimentos e seus comportamentos. É assim que a pessoa bate o carro para estragar o aparelho que toca o cd!


Outra característica é que ele é um servo mecanismo, isto é, não aprende com os próprios erros. Isso é função do neocórtex. Portanto, os mesmos erros serão cometidos vezes sem conta. A auto-sabotagem acontece uma vez após outra. Sempre na mesma situação, seja um cargo, um salário, uma situação de melhoria na vida, etc.. É por isso que a programação do cérebro reptiliano é feita na infância com total eficiência. Tudo que a criança experienciar será gravado a ferro e fogo. Esse comportamento será repetido pela vida a fora. A não ser que seja apagado.


Toda a questão sexual está controlada pelo cérebro reptiliano, portanto, tudo diz respeito a sexo tem uma importância transcendental na nossa sociedade. Porque é pelo sexo que se programa facilmente o cérebro reptiliano. Toda lavagem cerebral feita com traumas sexuais é extremamente eficaz. Vejam os casos tidos como Transtorno de Múltiplas Personalidades. E quanto mais cedo o trauma for impingido maior a eficiência.


Em vista do explicado acima o que fazer?


Queremos ser livres ou não? Queremos ser felizes ou não? Queremos evolução ou não? É simples escapar de tudo isso acima. A simples mudança de consciência. A Consciência cria a realidade. Mudou a Consciência mudou a realidade. Nenhum ato físico é preciso. Só mudar a consciência. A visão de mundo. É uma mudança puramente interna. A mudança da consciência para um novo paradigma. Basta trocar a visão de mundo. Expandir a consciência do que é a realidade. É possível diminuir e anular o controle do cérebro reptiliano. Ele pode ser transmutado totalmente. É possível ficar livre do cérebro reptiliano. Quando a pessoa atingiu o nível de Consciência de união com o Todo, ela está livre do cérebro reptiliano.


Isso é o que a Ressonância Harmônica permite fazer. Esse é o objetivo final.

Hélio Couto


Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Desvios da Mente Humana I

Desvios da Mente Humana I

No filme “A Fraude”, com Ewan McGregor, existe um diálogo em que uma pessoa comenta sobre as crenças dos nativos americanos, que acreditavam que tudo é interligado. O outro responde questionando o resultado que isso trouxe para os nativos. Nesse ponto é preciso ver pelo menos um fato. Os nativos ganhavam dos brancos cobertores infectados com varíola! Esta foi uma das inúmeras formas de cometer o genocídio dos nativos americanos como também por todo o mundo. Quantos índios existiam no Brasil em 1500 e quantos temos hoje?

A resposta que o outro deu é típica dos ocidentais. Qual o resultado? Quanto dá para ganhar nisso? Qual a vantagem que eu levo? A medida de tudo é o resultado financeiro. Quanto se ganha de dinheiro e poder.

O problema é que ganhar dinheiro sem levar em consideração a visão de mundo dos nativos americanos, que por sinal é a mesma da Mecânica Quântica, é uma questão muito complicada. E quando se ganha também não dura. Chamam isso de oscilação de mercado.

O que normalmente não se pensa é em que crenças a pessoa acredita que a levaram à esta situação. A própria pessoa criou o problema. E a própria pessoa pode resolver o problema. Basta que entenda isso. Que entenda que tudo está conectado. Que tudo é uma coisa só.

Pois é. Só que é exatamente a crença contrária, de que nada está interconectado a nada, que causa todos os problemas e sofrimentos sem fim, que a humanidade experimenta desde que surgiu. E que continuarão por um bom tempo até que a humanidade aceite isso. 

Quando se cria uma situação em que a pessoa tem que faturar tanto por mês de qualquer jeito. Haja o que houver. Custe o que custar. Temos um problema sério. Muito sério. Criar necessidades e despesas em que se tem de ganhar todo mês independente do que aconteça no mundo é pura ilusão. E uma ilusão que custa muito caro. Esse é um pensamento linear. Todo mês tenho de ganhar independentemente da sazonalidade. Isto é, cada mês é diferente do anterior. Existem férias, Natal, Carnaval, feriados, etc. E as questões de uma visão de mundo sobre a economia que é o contrário do que John Nash provou que funciona. Portanto, estamos num mundo em que a economia, por exemplo, não tem como funcionar. Mas, é a visão de mundo da totalidade dos humanos. Praticamente.

Quando profissionais liberais, corretores de imóveis, vendedores, corretores de seguros, etc. ficam desesperados porque não vendem é porque existe um problema sério de sistema de crenças. Quando a realidade não é igual ao que se pensa que é, o problema aparecerá mais cedo ou mais tarde. Inevitável. A realidade é que deve comandar nossa vida. Não o que queremos que seja. Existe uma realidade última. Nós criamos a nossa realidade dentro desta realidade última. Todos estão dentro de um gigantesco organismo. Por isso todos estão interconectados. Todos fazem parte deste gigantesco organismo. Impossível fugir desta realidade. Logo, devemos conduzir os negócios, como todo o resto, de acordo com esta realidade. Quando se tenta fazer o contrário não se tem resultados duráveis.

É preciso viver de acordo com a Realidade Última. Isso é imperativo. Não há como escapar. Para se ter sucesso é preciso viver em fluxo com a Realidade Última. Se entrarmos em fluxo com Ela tudo se ajeitará no devido tempo. Depois que se cria o problema é preciso um tempo para resolver. Estamos numa dimensão em que a energia vibra lentamente. Por isso leva um tempo para arrumar as coisas.

Quando se fala de sistema de crenças pode ser que algumas pessoas pensem em religião. Não é isto que estou falando. Crença é tudo que a pessoa acredita. É essa crença geral que cria a realidade da pessoa. Consciente e inconscientemente. Vejamos alguns exemplos:

Para que time de futebol você torce? Isso é uma crença.

Como fazer um churrasco? Isso é uma crença.

Como comprar um carro? Isso é uma crença.

Como gasto o meu dinheiro? Isso é uma crença.

Como conduzir numa estrada? Isso é uma crença.

Que carro quero ter? Isso é uma crença.

O que acho das mulheres? Isso é uma crença.

Como me refiro à elas quando converso com outros homens? Isso é uma crença.

Como trabalho na minha profissão? Isso é uma crença.

Que tipo de alimento como? Isso é uma crença.

O que acho da Mutilação Genital Feminina? Isso é uma crença.

O que acho sobre as fábricas de roupas com trabalhadores escravos? Isso é uma crença.

O que acho sobre as escravas sexuais na Estrada E-55? Isso é uma crença.

Como gasto o que ganho? Isso é uma crença.

Qual roupa que uso? Isso é uma crença.

Em que casa moro? Isso é uma crença.

Por que faço dívidas? Isso é uma crença.

Como trato meus filhos? Isso é uma crença.

O que acho sobre os Sacrifícios Humanos? Isso é uma crença.

Etc.

Tudo que a pessoa faz na vida está debaixo de um sistema de crenças. E tudo isso depende da pessoa acreditar (crença) que tudo está interconectado ou não. Essa é a questão fundamental da existência. Tudo o mais depende disto. 

Portanto, todo desespero por não vender, não ganhar o que quer, não ter o que quer, não levará à nada construtivo. Só aumentará o problema. Quanto mais pressão se colocar menor o resultado. A primeira coisa é parar de por pressão (ansiedade). Isso é um sentimento interno. Não estou falando de pressão sobre um cliente que está defronte da vitrine da sapataria. É lógico que pressiona-lo só irá afugenta-lo. Supõe-se que os vendedores de sapatos já entenderam isso! O que estou falando é sobre a sensação interna na mente de que “tenho de vender”, “tenho de ganhar”, etc. Essa sensação é uma crença. A própria pessoa criou essa “necessidade” de “ter de ganhar”. Isso não existe na Realidade Última. Isso é uma criação da pessoa. E a pessoa pode resolver isso conjuntamente com a Realidade Última. A pessoa nunca está só. A ajuda está pronta o tempo todo, mas não se pode pedir ajuda para fazer o que nós queremos. Quero ajuda, mas tem de ser do meu jeito! Quero ajuda, mas tenho de vender isso e aquilo! Quero ajuda, para ter isso ou aquilo! E assim por diante! A pessoa quer ajuda para continuar agindo como se a Realidade Última não existisse!!!

Isso não funciona. Sinto muito. O universo não é assim. Isso é um fato. Quer a pessoa aceite ou não. É preciso viver com os fatos. Com a Realidade Última.

O primeiro passo na solução dos problemas é aceitar a Realidade Última. Em seguida dar tempo ao tempo para que a solução apareça. Baixar a ansiedade e a pressão. Mudar as crenças. Ter paciência. Fazer os ajustes que se fizerem necessários. Sem reclamar, sem xingar, sem maldizer, sem praguejar, etc. Assim que as oportunidades de trabalho e estudo aparecerem fazer tudo que é necessário para resolver os problemas. No devido tempo tudo será resolvido. De acordo com a vontade da Realidade Última. Isso é imperativo que se aceite. Caso contrário voltamos ao início.

Essa mudança de mentalidade (crenças) é possível em pouco tempo? É.

Isso em psicologia se chama catarse. Uma profunda transformação pessoal. Alcançar um novo patamar de entendimento da realidade. Normalmente isso acontece quando a pessoa passa por tragédias, perdas, mortes, falência, guerra, etc. Não há necessidade de passar por tudo isso para ter a catarse. Ela pode ser feita com um mínimo de desconforto se a pessoa aceitar mudar. Se deixar o ego de lado e aceitar a Realidade Última. O ego são os interesses particulares que criaram todos os problemas. Se a pessoa deixa-lo de lado e aceitar o comando da Realidade Última tudo estará resolvido. No devido tempo.

Isso implica às vezes grandes mudanças na vida da pessoa. É inevitável. Num mundo em que não se aceita a Realidade Última quem aceita só pode ter oposição dos demais. É lógico e inevitável. Quem mudou realmente não deve resmungar, reclamar, xingar, etc. É assim mesmo que este mundo é. Até que ele mude. E para que ele mude é preciso que um número mínimo de pessoas passem pela catarse e aceitem a Realidade Última.

Ou você faz parte da solução ou do problema. Está trabalhando para a solução ou para manter o problema (status quo). Essa é a grande decisão que a pessoa tem de tomar. Existe um preço a pagar num mundo como este. Ninguém evolui realmente sem ter oposição neste planeta. Quer um exemplo? Quem evoluiu só fará negócios que beneficiem a todas as partes e não prejudique ninguém. Entendeu o que significa isso?

Só por isso você já pode imaginar o tamanho do trabalho que temos pela frente neste planeta. 

Mãos à obra!

Hélio Couto

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com


Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

Postagens populares

Marcadores